Escritório Carvalhaes - Corretores de Café Rua do Comércio, 55 - 8ª andar - Santos/SP - Brasil - Cep. 11010-141 - Tel. (13) 2102-5778 -23.93422, -46.328565

Boletim semanal - ano 88 - n° 30

Abaixo está o último boletim publicado.

Se quiser consultar boletins anteriores, clique aqui.

Santos, sexta-feira, 30 de julho de 2021

O mercado de café esta semana trabalhou com as atenções voltadas para a forte frente fria que chegaria sobre os cafezais do Paraná e do sudeste brasileiro a partir de ontem, quinta-feira. Na segunda-feira as cotações do café na ICE Futures US trabalharam em alta muito forte, e os contratos para entrega em setembro próximo encerraram o pregão com ganhos de 1.880 pontos. Nos três dias seguintes, terça, quarta e quinta-feira, As cotações do café em Nova Iorque oscilaram entre fortes altas e baixas, mas encerraram os três pregões com quedas moderadas. Hoje, dia em que a madrugada nas regiões cafeeiras do Paraná e do sudeste brasileiro - prevista pelos meteorologistas para ser a mais perigosa da terceira frente fria deste inverno - trouxe temperaturas baixas, próximas de zero, algumas geadas e danos, mas felizmente mostrou-se menos violenta que a da madrugada de terça-feira da semana passada, especuladores, interessados apenas em resultados de curto prazo, saíram de suas posições, derrubando forte as cotações do café na ICE. A explosiva alta do dólar frente ao real hoje, 2,56%, estimulou e intensificou o movimento de queda.

Os contratos para setembro, que na segunda-feira haviam subido 1.880 pontos, fecharam hoje em queda de 1.695 pontos, a US$1,7955 por libra peso. Ontem haviam fechado valendo US$ 1,9650. No balanço desta semana a queda foi de 945 pontos. Na semana passada esses contratos subiram 2.765 pontos. No mês de julho os contratos para setembro subiram 12,4%.

Na madrugada de hoje, a frente fria trouxe temperaturas baixas, de próximas do zero até 4 ou 5 graus, danosas aos cafeeiros, às regiões cafeeiras do Paraná, da Mogiana Paulista e sul de Minas Gerais. As geadas relatadas foram, em número e em intensidade, menores que as da madrugada da terça-feira da semana passada. Foram menos intensas, mas certamente aumentaram os danos e perdas já existentes. O fato desta frente não ter chegado com a mesma intensidade e violência da frente que chegou na semana passada, levou especuladores a realizarem os lucros com a alta acumulada em todo o mês de julho, aliviando um pouco também o envio de margens pelos vendidos em Nova Iorque.

Repetimos, que em nossa opinião, os estragos estão feitos, e os danos para a próxima safra 2022, com a seca do segundo semestre do ano passado e do primeiro semestre deste ano, e agora com as frentes frias e geadas deste mês de julho, são uma realidade e irreversíveis. Para saber, com mais precisão, a extensão das perdas, temos de aguardar o restante do inverno, o final do período de seca, as floradas e as chuvas de verão. A alta acumulada em Nova Iorque ainda não reflete os estragos da geada da semana passada e da seca para a safra brasileira de café do próximo ano. Uma nova onda de frio é esperada para a segunda quinzena de agosto.

No mercado cambial brasileiro, o dólar fechou hoje em alta de 2,56 % a R$ 5,2090. Encerrou a sexta-feira passada valendo R$ 5,2100. Em reais por saca, os contratos de café para setembro próximo na ICE Futures US fecharam hoje valendo R$ 1237,18. Ontem fecharam a R$ 1320,19. Sexta-feira passada valiam R$ 1302,55.

Esta semana, com a aproximação da frente fria e os contratos de café oscilando forte no dia a dia, o mercado físico brasileiro permaneceu praticamente paralisado, sem vendedores. Os produtores continuaram retraídos e com suas atenções voltadas para os cafezais danificados. Os fundamentos sólidos já os mantinham cautelosos. A geada da semana passada e a frente fria desta semana afugentaram mais ainda os vendedores, que mantém a posição defensiva, preferindo aguardar um quadro mais claro para vender café. O conilon também vem subindo, com muita procura. O mercado é fortemente comprador para arábica e conilon, mas nas bases de preços oferecidas no mercado físico são poucos os cafeicultores dispostos a vender.

Até dia 29, os embarques de julho estavam em 1.485.094 sacas de café arábica, 260.326 sacas de café conillon, mais 122.124 sacas de café solúvel, totalizando 1.867.544 sacas embarcadas, contra 2.309.990 sacas no mesmo dia de junho. Até o mesmo dia 29 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em julho totalizavam 2.508.113 sacas, contra 2.940.985 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 23, sexta-feira, até o fechamento de hoje, dia 30, caiu nos contratos para entrega em setembro próximo 945 pontos ou US$ 12,50 (R$ 65,11) por saca. Em reais, as cotações para entrega em setembro próximo na ICE fecharam no dia 23 a R$ 1.302,55 por saca, e hoje dia 30 a R$ 1.237,18. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em setembro a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 1.695 pontos.

Escritório Carvalhaes

 

Cotações de Café

domingo, 1 de agosto de 2021

 

US$/saca 60 Kg

Gráfico
  • CD Finos
  • Fino/Extra
  • Boa Qualidade

  • Duro Fraco
  • Riados
  • Rio

  • Consumo Dura
  • Consumo Riada
  • NY

Mercado físico:

30/07/2021 - Paralisado - cotações nominais.

Indicador de preços OIC - 29/07/2021 - Colombian Mild Arabicas: 246.54
- Brazilian Naturals: 187.84
(US cents por libra)
Fonte: OIC - Organização Internacional do Café


Mercado de Café safra 2021/2022
Cafés Físico Fech. Mín. Máx.
CD Finos 30/07/211,100,001,200,00
Fino/Extra 30/07/211,050,001,150,00
Boa Qualidade 30/07/211,000,001,050,00
Duro Fraco 30/07/21940,00980,00
Riados 30/07/21860,00920,00
Rio 30/07/21700,00800,00
Consumo Dura 30/07/21800,00860,00
Consumo Riada 30/07/21770,00800,00
por saca 60,5 kg - tipo 6 para melhor (em R$) Fonte: Carvalhaes
Cotações de NY
contrato fech. U$ var. R$
SEP21 30/07/21 179.55 -1695  1.237,18 
DEC21 30/07/21 182.45 -1685  1.257,17 
MAR22 30/07/21 184.65 -1675  1.272,32 
MAY22 30/07/21 185.65 -1645  1.279,21 
JUL22 30/07/21 186.15 -1630  1.282,66 
SEP22 30/07/21 186.35 -1625  1.284,04 
U$ cnt / Lb - R$ / saca 60 kg (contrato C)
Cotações da Bolsa de São Paulo (BMF)
contrato fech. U$ var. R$
SEP21 30/07/21 218.60 -1740  1.138,69 
DEC21 30/07/21 227.15 -1555  1.183,22 
MAR22 30/07/21 226.60 -1790  1.180,36 
MAY22 30/07/21 223.25 -2175  1.162,91 
por saca 60,5 kg
Cotações da Bolsa de Londres (LIFFE)
contrato fech. U$ var. R$
SEP21 30/07/21 1,786.00 -99  9.303,27 
NOV21 30/07/21 1,801.00 -99  9.381,41 
JAN22 30/07/21 1,787.00 -98  9.308,48 
MAR22 30/07/21 1,781.00 -98  9.277,23 
por tonelada - café robusta
cotações do câmbio
moeda un valor data
Dólar Com. R$ 5,2090 30/07/21
Euro US$ 5,2090 30/07/21