Escritório Carvalhaes - Corretores de Café Rua do Comércio, 55 - 8ª andar - Santos/SP - Brasil - Cep. 11010-141 - Tel. (13) 2102-5778 -23.93422, -46.328565

Boletim semanal - ano 86 - n° 41

Abaixo está o último boletim publicado.

Se quiser consultar boletins anteriores, clique aqui.

Santos, sexta-feira, 11 de outubro de 2019

No último final de semana abriu a florada principal dos cafezais do sudeste brasileiro. Já no domingo produtores e agrônomos compartilharam fotos e vídeos com os melhores ângulos e talhões de cafeeiros cobertos de flores. A florada foi descrita como muito boa pelos técnicos e as imagens que circularam são bonitas e animadoras. Renovaram as esperanças dos cafeicultores brasileiros que acabam de colher uma safra de ciclo baixo e má qualidade.

Se somarmos a essas informações sobre a abertura das floradas outras informações jogadas no mercado nesta semana:

- Na quarta-feira, dia 9, o CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil divulgou que o Brasil exportou 3,2 milhões de sacas de café em setembro deste ano. O volume representa um aumento de 2,6% em relação a setembro de 2018, sendo o melhor resultado para o mês nos últimos cinco anos.

- No mesmo comunicado, o CECAFÉ informou que no acumulado dos últimos 12 meses (outubro de 2018 a setembro de 2019) as vendas para o exterior alcançaram 42,2 milhões de sacas. Um volume digno de registro.

- Em seguida à divulgação do CECAFÉ, a ABICS – Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel informou que em 2019 o Brasil deverá bater seu recorde histórico em volume exportado de café solúvel.

- A volta das tensões econômicas entre EUA e China levou a uma nova escalada do dólar frente ao real nesta semana.

Fica fácil entender o ambiente negativo criado para os preços do café em Nova Iorque. Principalmente para os operadores que só trabalham olhando para o curto prazo. Os contratos de café na ICE Futures US fecharam em baixa nos quatro primeiros pregões da semana. Hoje, com o dólar recuando frente ao real (a informação de que o presidente americano e o vice-premiê chinês estão reunidos em Washington desanuviou os mercados globais), as cotações do café começaram a se estabilizar. Os contratos para dezembro próximo na ICE fecharam com uma pequena alta de 20 pontos. Na semana, esses contratos acumularam queda de 530 pontos.

No mercado físico brasileiro de café, os negócios, que já vinham sendo fechados com dificuldades devido aos preços baixos oferecidos pelos compradores, travaram de vez e a semana foi bastante negativa.

Em nossa opinião, o embarque de 42,2 milhões de sacas em doze meses sem um aumento significativo dos estoques nos países consumidores, além de confirmar o crescimento do consumo mundial de café, mostra que o Brasil está ganhando novos mercados e aumentando a participação do café brasileiro no consumo global.

Nossa safra atual de ciclo baixo mostrou-se menor do que a inicialmente projetada, além de já estar clara a queda de sua qualidade média devido aos problemas climáticos que enfrentamos. Vamos ver até quando conseguiremos manter o ritmo atual de embarques mensais.

Esses mesmos problemas climáticos já comprometeram o potencial máximo de nossa próxima safra 2020 e não teremos uma nova safra recorde no próximo ano. A florada que abriu no último final de semana aliviou um pouco as preocupações dos cafeicultores brasileiros, mas o tempo terá de correr com muita regularidade até junho próximo para que ela se mostre uma boa safra de ciclo alto, e de boa qualidade.

Os preços praticados atualmente não refletem a falta de estoques excedentes no Brasil e o delicado equilíbrio para podermos cumprir em 2020 e 2021 nossos compromissos na exportação e no consumo interno.

Esses preços também desestimulam os cafeicultores a fazerem todos os investimentos e tratos culturais indispensáveis para que a qualidade da próxima safra atenda as necessidades de qualidade que o mercado mundial deseja.

O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil informou que no último mês de setembro foram embarcadas 3.232.296 sacas de 60 kg de café, aproximadamente 3 % (81 374 sacas) mais que no mesmo mês de 2018 e 4% (127.166 sacas) menos que no último mês de agosto. Foram 2.644.471 sacas de café arábica e 263.121 sacas de café conilon, totalizando 2.907.592 sacas de café verde, que somadas a 323.124 sacas de solúvel e 1.580 sacas de torrado, totalizaram 3.232.296 sacas de café embarcadas.

Até dia 10, os embarques de outubro estavam em 308.267 sacas de café arábica, 6.887 sacas de café conillon, mais 15.436 sacas de café solúvel, totalizando 330.590 sacas embarcadas, contra 584.664 sacas no mesmo dia de setembro. Até o mesmo dia 10, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em outubro totalizavam 971.370 sacas, contra 1.277.100 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 4, sexta-feira, até o fechamento de hoje, dia 11, caiu nos contratos para entrega em dezembro próximo 530 pontos ou US$ 7,01 (R$ 28,69) por saca. Em reais, as cotações para entrega em dezembro próximo na ICE fecharam no dia 4 a R$ 531,16 por saca, e hoje dia 11 a R$ 507,31. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em dezembro a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 20 pontos.

Escritório Carvalhaes

 

Cotações de Café

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

 

US$/saca 60 Kg

Gráfico
  • CD Finos
  • Fino/Extra
  • Boa Qualidade

  • Duro Fraco
  • Riados
  • Rio

  • Consumo Dura
  • Consumo Riada
  • NY

Mercado físico:

14/10/2019 - Calmo - COTAÇÕES NOMINAIS.

Indicador de preços OIC - 11/10/2019

Colombian Mild Arabicas: US$ 128.45
Brazilian Naturals: US$ 94.46
(US cents por libra)
Fonte: OIC (Organização Int. do Café

Mercado de Café safra 2018/2019
Cafés Físico Fech. Mín. Máx.
CD Finos 14/10/19480,00520,00
Fino/Extra 14/10/19430,00440,00
Boa Qualidade 14/10/19410,00420,00
Duro Fraco 14/10/19360,00370,00
Riados 14/10/19320,00340,00
Rio 14/10/19300,00320,00
Consumo Dura 14/10/19350,00360,00
Consumo Riada 14/10/19340,00350,00
por saca 60,5 kg - tipo 6 para melhor (em R$) Fonte: Carvalhaes
Cotações de NY
contrato fech. U$ var. R$
DEC19 14/10/19 94.85 115  519,97 
MAR20 14/10/19 98.45 110  539,36 
MAY20 14/10/19 100.75 105  551,92 
JUL20 14/10/19 102.95 100  563,66 
SEP20 14/10/19 105.00 100  574,59 
DEC20 14/10/19 107.95 95  589,88 
U$ cnt / Lb - R$ / saca 60 kg (contrato C)
Cotações da Bolsa de São Paulo (BMF)
contrato fech. U$ var. R$
DEC19 14/10/19 112.85 235  465,96 
MAR20 14/10/19 118.00 200  487,22 
MAY 20 14/10/19 121.25 225  500,64 
JUL20 14/10/19 121.60 160  502,09 
por saca 60,5 kg
Cotações da Bolsa de Londres (LIFFE)
contrato fech. U$ var. R$
NOV19 14/10/19 1,251.00 5.165,38 
JAN20 14/10/19 1,276.00 13  5.268,60 
MAR 20 14/10/19 1,298.00 11  5.359,44 
MAY20 14/10/19 1,325.00 11  5.470,93 
por tonelada - café robusta
cotações do câmbio
moeda un valor data
Dólar Com. R$ 4,1290 14/10/19
Euro US$ 1,1025 14/10/19